WhatsApp-Image-2023-02-03-at-11.39.12-1-1024x678-2

Linhares: UPA Infantil inicia aplicação de medicamento Palivizumabe em bebês prematuros

Com o início do período de sazonalidade das doenças respiratórias, a Unidade de Pronto-atendimento Infantil 24 horas (UPA Infantil) do bairro Shell iniciou o período de aplicação do medicamento Palivizumabe. O remédio é indicado para aumentar a proteção de bebês prematuros de alto risco e de crianças até 2 anos de idade portadoras de Cardiopática congênita ou doença pulmonar crônica.

As aplicações acontecem sempre às sextas-feiras, de 15 em 15 dias, no período da manhã. Os próximos agendamentos são: 23/02; 08/03; 22/03; 05/04; 19/04; 10/05; 24/05; 07/06; 21/06; 12/07 e 26/07. Este é o 4º ano que Linhares aplica o medicamento adotando no Protocolo de Compartilhamento de Doses preconizadas pelo Ministério da Saúde. No ano passado, foram feitos 200 atendimentos.

Pelo menos 10 bebês já foram imunizados no primeiro dia de aplicação do medicamento, nesta etapa. Em 2023 40 pacientes foram atendidos.

Unidade credenciada

O Pronto-atendimento Infantil 24 horas do bairro Shell, unidade vinculada à secretaria municipal de Saúde, é o quarto polo credenciado para aplicação do Palivizumabe no Estado. Os outros três são o Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória, Hospital Estadual Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves e Hospital da Polícia Militar do ES, todos na Grande Vitória.

Com o credenciamento, os profissionais da UPA Infantil 24h (pediatras, enfermeiros, farmacêuticos e técnicos de enfermagem) foram capacitados para realizar o acompanhamento do protocolo específico e a aplicação da medicação.

O que é o Palivizumabe

Medicamento biológico de alto custo disponibilizado pelo Governo do Estado em parceria com o Ministério da Saúde, o Palivizumabe é recomendado para a prevenção das infecções causadas pelo vírus sincicial respiratório. O VSR, como é mais conhecido o vírus, é o agente etiológico que causa as infecções respiratórias mais graves em crianças menores de um ano de idade, principalmente prematuras ou cardiopatas.
Meses de maior risco de contaminação

No Espírito Santo, o período de sazonalidade do VSR ocorre durante os meses de março a julho, quando as crianças que apresentam maior risco para infecção pelo vírus, prematuros e os portadores de doença cardiopulmonar recebem imunização passiva obtida com a utilização de anticorpo monoclonal humanizado.

(DA REDAÇÃO \\ Gut Gutemberg)

(INF.\FONTE: Internet \\ Rosimere Ronquette)

(FT.\CRÉD.: Internet \\ Divulgação)